Depois de uma certa balada feminina

Duas amigas íntimas, muito bem casadas (com seus respectivos maridos) resolveram quebrar a rotina e sair juntas, em um sábado à noite.
Depois de encher a cara e falar da vida alheia a noite toda, elas resolveram voltar pra casa, caindo de bêbadas.
No caminho, uma delas falou:
— Adélia, pára o carro! Eu preciso... (hic) fazer xixi!
— Que coincidência! — disse a amiga Gerusiana, parando o carro, em frente a um cemitério.
Então elas desceram, se abaixaram e começaram a mijar, na frente de um túmulo.
— Caraca, velho! — gritou Gerusiana — Como é que eu vou me secar? Não posso ficar (hic) ensopada desse jeito...
Enquanto ela falava, Adélia tirou a calcinha, se secou e jogou a dita cuja fora.
— O quê? — gritou Gerusiana, indignada — Nunca que eu vou (hic) jogar a minha lingerie de grife fora... Eu prefiro me secar com isso aqui! — e se limpou com a fita de uma coroa de flores.
No dia seguinte, os maridos, que também eram muito amigos, comentavam:
— Rapaz, a gente tem que ficar de olho nas nossas mulheres! Você acredita que ontem a Adélia chegou em casa sem calcinha?
— Putz, isso não é nada! — falou o amigo — Pior foi a Gerusiana que chegou com uma faixa presa no rabo, escrito: "Jamais te Esqueceremos".

E para encerrar, um vídeo de vadia "belda" tropeçando e tals:

Para quem gosta de beber até perder a memória: "Seu olho de Osíris não será perdoado!"
Pros que não sabem: Olho de Osíris = CU e parem de me mandar comentários dizendo que não entendem isso.... 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...